pesa-nervos


Grafia 1

 

 

Água significa ave

 

se

 

a sílaba é uma pedra álgida

sobre o equilíbrio dos olhos

 

se

 

as palavras são densas de sangue

e despem objectos

 

se

 

o tamanho deste vento é um triângulo na água

o tamanho da ave é um rio demorado

 

onde

 

as mãos derrubam arestas

a palavra principia

 

 

 

 

Fiama Hasse Pais Brandão nasceu em 1938, em Lisboa. O poema acima integra seu primeiro livro, Morfismos, de 1961; livro presente na publicação conjunta Poesia 61, marco da dicção poética portuguesa.



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 21h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




itinerários da poesia, 16 e 17 de junho

por vicente araújo

 

sesc consolação. são paulo. infelizmente vicente não pôde comparecer na quarta, 15 ( fábio weintraub e tarso de melo) nem na oficina poética de sábado, 18 (carlito azevedo), porém soube por colegas que estes dias foram bastante proveitosos. Com mediação de heitor ferraz, os encontros de quinta, 16 (marcos siscar e virna teixeira) e sexta, 17 (manoel ricardo de lima, augusto massi, carlito azevedo), trouxeram os poetas compartilhando seus percursos na vida e nos livros. o quando, o como e o onde das primeiras leituras, das dificuldades de criação, das suas relações com a poesia, e claro, tudo isso perpassado pela leitura dos poemas de cada um. com esta forma de apresentação e temas expostos, o itinerários propiciou uma abertura maior com o público, uma aproximação e cumplicidade sempre bem-vinda, muito bem concebida e realizada. vicente e muitos outros desejam que estes eventos se multipliquem. até aos próximos!

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 20h57
[   ] [ envie esta mensagem ]




Eu, que eu possa descansar em paz

Eu, que eu possa descansar em paz
Eu, que ainda estou vivo, digo;
Que eu possa ter paz no que tenho de vida.
Eu quero paz agora mesmo, enquanto ainda estou vivo.
Não quero esperar como aquele piedoso que almejava
Uma perna do trono de ouro do Paraíso. Quero uma cadeira
De quatro pernas, aqui mesmo, uma cadeira simples de madeira.
Quero o resto de minha paz agora.
Vivi minha vida em guerras de toda espécie: batalhas dentro e fora,
Combate cara a cara, a cara sempre a minha mesmo,
Minha cara de amante, minha cara de inimigo
Guerras com velhas armas paus e pedras, machado enferrujado, palavras,
Rasgão de faca cega, amor e ódio,
E guerra com armas de último forno metralha, míssil,
palavras, minas terrestres explodindo, amor e ódio.
Não quero cumprir a profecia de meus pais
De que vida é guerra
Eu quero paz com todo meu corpo e em toda minha alma.
Descansem-me em paz.

de Yehuda Amichai (outro poeta de Israel, agora em tradução de Millôr Fernandes)



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 21h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




lançamento de figuras metálicas, de claudio daniel

por vicente araújo

 

casa das rosas, são paulo. vicente compareceu ao local estudando o silêncio violento das artérias. certa ansiedade indisfarçável por estar entre tantos, como claudio daniel, glauco mattoso, frederico barbosa, élson fróes, ademir assunção e muitos mais. logo um inevitável susto metálico atravessou seus olhos ao se depararem com as tão pressentidas páginas numa dança bela, furiosa, insubmissa. e aquelas figuras tatuadas já na orquestra das retinas como punhais. ademais saltaram luzes labirínticas da música dos vinhos, arabescos de jardins líquidos e agora o incontornável embaraço ao se apresentar ao próprio claudio. dele, assinatura, voz e leveza. bom tê-lo conhecido. vicente não tardou, foi recolher-se. a noite o abraçou plena de betumes límpidos e o mistério com suas cores de imagem nenhuma, este sorriso.



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 20h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




da série Uma canção só por Franklin Alves

 

Talvez uma canção, talvez uma coincidência, algo para ficar preocupado: dos últimos livros que comprei, emprestei ou ganhei, quase todos têm a capa preta, a saber: Cara e coroa, carinho e carão (Glauco Mattoso), Filosofia da caixa preta (Vilém Flusser), A rosa das línguas (Michel Deguy), Sobre fotografia (Susan Sontag), Figuras Metálicas (Claudio Daniel), O livro dos seres imaginários (Borges) e Memória do Brasil (Evgen Bavcar). Do livro de Bavcar, seleciono o seguinte trecho:

 

“Por fracas que sejam, as imagens de sonho são sempre a expressão de uma natureza outra que, à banal transparência do cotidiano, opõe as frágeis visões esclarecidas do interior, ou seja, por si mesmas. Pode-se, pela mesma lógica que fazia Plotino dizer que o olho humano não poderia perceber o sol se ele próprio não tivesse algo de solar, afirmar que o dia que nos ofusca não nos daria a menor imagem se nosso olho não fosse preparado pelos sonhos noturnos. E, se às vezes somos obrigados a observar o mundo de olhos fechados, é sobretudo para conservar o caráter frágil dos sonhos que nos levam aos espelhos do invisível”.

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 17h49
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005
  17/04/2005 a 23/04/2005


Votação
  Dê uma nota para meu blog