pesa-nervos


 

Entrevista com José Paulo Paes – Por Rodrigo de Souza Leão

 

Rodrigo: O que busca na infância para a elaboração dos seus poemas?

 

José Paulo Paes: Não creio que se trate de uma busca deliberada. A rigor, o poeta não escreve o poema: o poema é que se escreve através dele. Não que o poeta escreva às cegas, como um médium em transe. Mas a minha experiência me indica que o embrião do poema nasce por si, fruto de uma intuição ou inspiração. À artesania do poeta compete levar o embrião até o fim. As mais das vezes, tal embrião é feito de uma ou mais proteínas da infância. Todavia, só descobrimos a posteriori, quando o poema se completa.

 

[Conferir a entrevista na íntegra no sítio do Balacobaco: http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/1418/entrevistas.htm]

 

 

Um poema de José Paulo Paes

 

Lição de coisas

 

Uma nêspera branca!

Transtornou-se acaso a ordem do universo?

 

Mordo-lhe a polpa: o mesmo

gosto das nêsperas amarelas.

 

Tudo é superfície.

 

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 14h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




Elvis Costello é algo entre o punk, o new wave, o pós-punk e outras coisas mais. Trilhou alguns caminhos, muitos, desde o soul até a música de câmara. E é um dos artistas britânicos mais interessantes em atividade, pelo menos desde meados dos anos oitenta. Em 1998, Costello se uniu a Burt Bacharach, uma lenda viva da música americana, e juntos gravaram Painted From Memory. O resultado, simplificando, é uma pequena mistura de Proust com Maiakovski. Só que dos dois, não sei bem quem é Maiakovski nem quem é Proust. Sei apenas que algo diferente ali ocorre. A boa música agradece.

 

(LG)

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 15h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




Entrevista com Horácio Costa – Por Rodrigo de Souza Leão

 

Rodrigo: Em muitos dos seus poemas há a presença da astronomia. É mais fácil falar das estrelas, do cosmos do que dos humanos? Ou a busca pela metáfora é uma viagem pelo desconhecido espaço sideral?

 

Horácio Costa: Você está dando uma das possíveis respostas. Mas a sua interpretação é demasiado metafórica. Como muitos intelectuais do século presente, eu sou fascinado pela cosmologia. Não há um mês que eu não leia algo sobre ela. Não entendo muito o que leio, principalmente as formulações teórico-matemáticas. Mas os conceitos que a cosmologia maneja são fundamentais para mim, para o meu viver poético. No livro dos Fracta, a cosmologia – as várias vertentes da cosmologia contemporânea, melhor dito – fornecem o grande intertexto, para lá das citações ou mesmo das colagens que remetem ao universo mais propriamente literário. A interação entre ciência e arte, é cada vez maior quando se pensa na “grande arte”, que acompanha a ponta das pesquisas no primeiro mundo, foi o que eu tinha na mente ao lançar os meus fragmentos. Não se deve esquecer também que eu segui a esteira de Severo Sarduy, a quem o livro está dedicado, que em Paris mantinha semanalmente um programa radialístico sobre cosmologia na ORTF, o que não lhe impediu de escrever algumas obras literárias mais importantes da América Latina no século XX.

 

[Conferir a entrevista na íntegra no sítio do Balacobaco: http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/1418/entrevistas.htm]

 

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 15h52
[   ] [ envie esta mensagem ]




Poema de Ana Peluso

 

(um dos lados)

 

corvos.  nos comem as vísceras

e não morrem nunca

senhores sacerdotais

cuidando do templo e do mundo

de pilares e pirâmides econômicas

(ouro

         a g r a n e l )

astroenormes enlaces nas bolsas

de couros blushs e frissons

(o pó do pó da poeira

 

- a prova Eistein)

 

   (ouro de tolo
é não ler a entrelinha

 que vai do antepasto 
 ao prato principal)

 

deles, toma-se por retrato último

o arroto da suprema verdade

ante a nefasta consideração

de que o vôo pressupõe toda espécie

de morte

 


una luz se apagará

de repente

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 19h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Entrevista com Lobão - por Rodrigo Souza Leão

 

Rodrigo: Antes os jovens cresciam com Chico [Buarque], Caetano [Veloso]... Depois Lobão, Renato [Russo], Cazuza... E agora José?

 

Lobão: O mundo não vai acabar, pelo menos por enquanto. Temos os fluxos e os refluxos e eu acredito que tenha muita gente nova e talentosa escondida por aí, pronta pra mostrar o seu trabalho. Por sinal, acredito que a próxima tendência da rapaziada mais esperta será aplicar o do-it-yourself e sentir um arrepio de vergonha em sequer passar pela portaria de uma gravadora oficial. Ta começando a pegar mal ser contratado de gravadora. Os artistas, nesta situação, não escapam do halo que os envolve de meros assalariados.

 

[Conferir a entrevista na íntegra no sítio do Balacobaco: http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/1418/entrevistas.htm]

 



Escrito por Leão Alves Gandolfi às 15h16
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005
  17/04/2005 a 23/04/2005


Votação
  Dê uma nota para meu blog